Preparador físico Fabrício Traczinski comenta sobre o desgaste das equipes com muitos jogos

Onze!Press Comunicação - Produção de Conteúdo Esportivo - CLIQUE AQUI

Porto Alegre (RS) - Por conta da pandemia do novo coronavírus, a temporada no futebol brasileiro se transformou em um grande desafio para atletas, treinadores e especialmente, para os preparadores físicos, que precisam deixar os jogadores em um bom nível físico para encarar um calendário com jogos a cada três dias. 

Clubes mais estruturados estão se sobressaindo

Para o preparador físico Fabrício Traczinski, os clubes com mais estrutura e poder financeiro podem oferecer mais aos atletas. "As equipes com poder financeiro maior e com melhor estrutura estão conseguindo se sobressair. O Botafogo, por exemplo, estão sem preparador físico e isso acaba influenciando no desempenho do atleta. As trocas de comissões técnicas também atrapalham, devido as diferenças de metodologia de trabalho. As lesões serão inevitáveis. O tempo de recuperação está curto, sem conseguir aprimorar a parte física. O descanso dos atletas pós-jogo está sendo mais importante. Mas, apesar do desgaste, o nível está bom, tanto na Série A quanto na B", destacou o preparador físico Fabrício Traczinski.

Carreira do preparador físico Fabrício Traczinski

Em 2020, o preparador físico Fabrício Traczinski, realizou o trabalho de preparação do Clube Atlético Assisense, visando a disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Acabou saindo do clube por questões particulares. Antes do Assisense, esteve atuando no Barbalha (CE). O preparador físico Fabrício Traczinski, realizou trabalhos no EC Novo Horizonte, no ano passado. Também em 2019, iniciou o trabalho no São Borja visando a Copa Seu Verardi, porém, saiu do clube. Em 2019, foi campeão gaúcho da Terceirona, com o Guarany de Bagé. Em 2018 conquistou título no Nacional, de Rolândia (PR), levando a equipe para a Série B do Paranaense. Além deste clubes, o preparador físico Fabrício Traczinski trabalhou no time Sub20 do Sport Club Oriente (Canoas); nas categorias de base do Novo Hamburgo, São José de Porto Alegre e Internacional, e no time profissional do Rio Verde, de Goiás. 


CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS DO PREPARADOR FÍSICO FABRÍCIO TRACZINSKI