Secretaria Estadual de Saúde analisa retorno do futebol paranaense

Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) não fala em datas, mas acredita que o futebol paranaense pode retornar logo

O presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Clóvis Arns da Cunha, não fala em datas, mas acredita que o futebol paranaense pode retornar logo, desde que algumas medidas de prevenção contra o novo coronavírus sejam seguidas rigorosamente. A SBI foi consultada pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) na elaboração da proposta encaminhada ao Governo do Paraná para o retorno gradativo dos treinos a partir do dia 2 de maio. 



Volta do futebol sem a presença da torcida

Sobre o retorno do futebol no estado, Clóvis Arns Cunha coloca que dois pontos são fundamentais. "É uma fase de avaliação para montar protocolo com as recomendações. A primeira medida é que não pode ter torcida, e não adianta impedir de entrar e ela ficar no entorno do estádio. Se a polícia não puder ajudar nesse sentido, melhor nem começar. E é preciso que todos os profissionais envolvidos nos clubes passem por testes. Só é possível uma volta com essas medidas", disse Cunha ao GloboEsporte.com.

Maioria dos clubes do interior apoiam retorno

A possibilidade de um retorno gradativo dos treinos a partir do dia 2 de maio divide opiniões entre os times do interior. Nesse cenário, o Londrina, por exemplo, é contra o retorno no início de maio, tanto que prorrogou a suspensão das atividades até 12 de maio. Já Cianorte, FC Cascavel, Operário-PR e Rio Branco-PR acreditam que a volta é possível, desde que seguindo todos os protocolos de saúde.

Fonte: GloboEsporte
📷Daniel Castellano/Gazeta do Povo

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS SOBRE A ONZE!PRESS COMUNICAÇÃO - PRODUÇÃO DE CONTEÚDO ESPORTIVO