É através da leitura que temos possibilidade de conhecer muitas histórias

Em 2017, a Onze!Press Comunicação - Produção de Conteúdo Esportivo, editou o livro O Gigante Invisível, que conta a história do Novo Hamburgo Campeão Gaúcho

O Dia Internacional do Livro, conhecido na Espanha por "Día internacional del libro" é evento comemorativo com origem na Catalunha (Espanha), celebrado inicialmente em 05 de abril de 1926, em comemoração do nascimento do escritor espanhol Miguel de Cervantes, proposto pelo escritor valenciano Vicent Clavel Andrés na Câmara Oficial do Livro de Barcelona.

Em fevereiro de 1923, o governo espanhol, presidido por Miguel Primo de Rivera, aceitou a data e o rei Alfonso XIII assinou o decreto real que instituiu a Festa do Livro Espanhol e o prêmio literário Miguel de Cervantes. No ano de 1930, a data comemorativa foi trasladada para 23 de abril, dia do falecimento de Cervantes.

Mais tarde, em 1995, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) instituiu em 23 de abril o "Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor", a fim de estimular a reflexão sobre a leitura, a indústria de livros e a propriedade intelectual. Além de Cervantes, nesta data ocorreu o falecimento de outros escritores, como o escritor catalão Josep Pla e o dramaturgo inglês William Shakespeare. 



O Gigante Invisível

A obra que relata a trajetória do Esporte Clube Novo Hamburgo no Gauchão de 2017, escrita pelo jornalista Eduardo Pires, também apresenta histórias de bastidores e depoimentos de jogadores e integrantes da comissão técnica. 

Eduardo Pires começou a escrever imediatamente após a conquista histórica do clube que, em 7 de maio daquele ano, selava sua soberania contra os grandes clubes de futebol do Rio Grande do Sul, tendo liderado o campeonato de ponta a ponta. O escritor, que atuava na Rádio ABC 900, contou sua experiência como o único jornalista a cobrir todos os jogos do Novo Hamburgo neste campeonato, revelando o sentimento que permeou cada passo, de jogadores, comissão técnica, torcida e imprensa, até o capitão Preto erguer a taça de Campeão Gaúcho no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, depois de uma partida que acabou em uma emocionante disputa nos pênaltis.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O LIVRO O GIGANTE INVISÍVEL